Nova Ameaça

16º Epísódio
Capitulo I

Depois de umas horas descansando obrigadas por Elessar eu pude me levantar daquela pedra onde fui “medicada” pela Elfa da Tempestade. Sentia-me bem, mas estava diferente: sentia queimar minhas veias como se meu sangue estivesse acima de quarenta graus. Havia um rubor em minhas faces e as presas élficas tão delicadas pareciam as presas de um vampiro. Quando me viram de pé, cada um teve uma reação; Magno perdeu o fôlego, Dseyvar me olhava de boca aberta e Elessar me fuzilou com seus olhos faiscantes. Lembrei-me até daquele dia no rio quando ele sentiu aquela presença e ficou pronto para harmonizar. E naquele momento eu aceitaria harmonizar com o belo elfo, porque algo em mim realmente tinha mudado.

Como eu já havia descrito antes, minhas lãs estava totalmente negras como a noite sem lua... E estavam espalhadas no ar como se fossem comandadas pelo vento... Mas na gruta não havia vento, era um local quente e seco. E eu... Eu não era mais uma Elfa adolescente, era uma elfa adulta.
Nesse momento tive uma espécie de fraqueza e quase cai sendo amparada por Last que acabara de chegar depois de ter dormido seu sono revigorante. Meus amigos continuavam sem ação olhando-me, Last pegou-me em seus braços e ficou segurando-me. Elessar reagiu e perguntou:

= Sigel! Voce esta se sentindo bem?

Last me pôs no chão com cuidado, fiquei de pé e consegui me equilibrar dessa vez. Elessar perguntou novamente

= Sigel! Voce esta se sentindo bem?

Na esperança de obter resposta e eu respondi olhando para Last:

- Sim! Estou! Quem é você? O que aconteceu?

Magno correu e me abraçou chorando visivelmente, mesmo que tentasse esconder. Sem entender a atitude dele eu perguntei me desvencilhando de seus braços.

- O que houve? Ai me solta! Me digam o que está acontecendo.

-Você não se lembra de nada?

Perguntou Magno intrigado e eu balbuciei.

-Bom... Eu... Eu... Acho que...

Busquei na memória alguma coisa e nada saltava em minha mente confusa que ajudasse meus amigos, Eles já estavam ficando preocupados. Mas eu nem sabia o motivo de estar ali.

Elessar retirou seu manto me entregou e disse:

= Cubra-se Sigel Lohrir!

Peguei o manto agradeci... Mas aquele nome reverberava na minha mente me deixando tonta. Como um estalo vindo do além, lembrei-me de quem eu era...
Antes de me cobrir com o manto olhei-me... E disse alto:

- Porque eu estou nua?

Percebi que minha voz havia ficado mais grave, mais feminina, e meu corpo estava maior,incluindo meus seios. Dei outro grito:

- Oque ouve comigo? E por que meus peitos estão grandes? 

Elessar falou sorrindo cordial, mas um tanto sem graça para um elfo:

- Parece que você passou por uma transformação.

E contou tudo o que havia acontecido durante a minha perigosa aventura na “floresta negra”. Eu perguntei assustada:

- Onde está Mah? Está salva? Porque ela não está aqui?

= A Cigana está salva Sigel! Esqueceu que voce esteve com ela?

Respondeu Dseyvar preocupado com a minha mente. Eu puxei um pouco pela memória e me lembrei da ciganinha chorando achando-se culpada.

= Quanto a trazermos a cigana: Estaríamos muito longe do acampamento de Mat e precisávamos chegar até voce muito rápido. Ela ficou (contra a vontade) com Mat e Sitandra no acampamento. – disse Elessar.

Eu me sentei em uma pedra... Olhei para eles... Aquela resposta me soou muito estranha: Magno estava ali, porque não Mah? Eu levantei enrolada no manto e perguntei visivelmente desconfiada:

- Se os dois são humanos porque trouxe apenas Magno? Ele não atrasou vocês?

Eles entreolharam-se misteriosamente e Tempest falou tentando ajuda-los:

- Levem-na até a cigana não veem que ela está preocupada e achando que vocês a estão enganando?

Elessar respondeu gaguejando:

Ah... Simm ... Voce está certa Tempest! Agradeço-te por ter-nos ajudado. Voce foi imprescindível. Sem voce tudo teria se perdido.

- Tudo bem Elendil! Outra hora nós falamos sobre isso. Agora vão! Last viu alguma coisa??

Last olhou demoradamente para ela e respondeu calmo;

- Está tudo bem Elfa!

Despedimos-nos de Tempest Elf e descemos a montanha. Eu não sabia o que pensar, era muito estranho ser outa pessoa daquela forma. Meus amigos estavam em silêncio.
Quando chegou na metade do caminho Elessar pediu a Last que me conduzisse. Porém eu não aceitei queria ir com eles, Todos nós juntos.
Estava tudo calmo na descida... Mas algo perturbou a paz nos deixando com pressentimento

- O que é isso? – perguntei e Last respondeu

- Eu tenho um palpite de quem seja.

Antes que pudéssemos fazer qualquer coisa ouvimos uma voz fria e demoníaca dizer

Capítulo II 

- ATAQUEM!!!

- Protejam-se todos! – gritou Last.

Assim que Last acabou de nos alertar uma imensa bola de energia negra atingiu a árvore ao lado criando uma grande explosão e deixando o local todo coberto de chamas e a voz sarcástica rindo falou:


- hahahahahah foi fácil demais.

Mas de repente se calou. Porque quando a fumaça se dissipou e a sombra negra que nos atacou viu com muito ódio que Last havia nos coberto com suas asas enormes nos dando proteção total. O ser negro berrou de ódio quando viu que... Todos nós estávamos intactos. Ele vociferou feroz:

- INFERRRRRRNO!

Elessar perguntou quem era aquele ser maligno para Last e ele respondeu que se tratava do feiticeiro demoníaco Vishtu possuidor de um poder muito avassalador, mas não sabia por que ele estava ali! E muito menos como soube que estávamos na montanha. O Vampirão que tinha as asas chamuscadas falou:

- Talvez ele esteja atrás de mim, preciso ir embora para deixar a todos a salvo..

= Provavelmente ele tem seus meios sujos e sigilosos de descobrir certas coisas Last! E não precisa ir. Estamos juntos como pediu Morpheu esqueceu? Conclui Elessar.

Last disse que sim, Lembrava-se, mas que graças aquele mago idiota o sigilo já não existia e logo depois, pediu que ficássemos todos em alerta:
A sombra negra avançou para novo ataque com mais uma rajada de energia maligna. Todos nós nos juntamos a pedido de Last e ele nos protegeu para tentar impedir o ataque do mago. Nisso surgiu em nosso auxílio Tempest com seu arco e suas flechas de energia e disparou rajadas de fogo e gelo contra o mago!

O mago desviou de todas as flechas com manobras aéreas.
Last pediu a Tempest para lhe dar cobertura; ela armou seu arco... Last gritou:

- Vai Elfa!

Tempest lançou rajadas com flechas de fogo em velocidade máxima, o mago desviava de todas, mas... Enquanto ela prendia a atenção do mago sobre nós. Last que estava ao lado dele invisível. Socou sua cara com potência máxima fazendo o mago ser lançado longe.

Ficamos felizes... Mas não por muito tempo... O mago retornou com muita facilidade com a mão na altura do queixo como se tivesse colocando-o no lugar e dizendo sarcástico:

- É só isso que conseguem mostrar?

Ficamos todos espantados porque um golpe tão forte e dado por um Vampiro não teve efeito algum sobre o mago. Em seguida o mago negro bradou para o lado esquerdo dizendo

-Venha Volfar! Vamos acabar com eles!

Só então nós vimos o outro ser de negro que ele pediu ajuda antes estava ao lado dele. Os dois juntos gritaram com vozes roucas e demoníacas

- MORTE A TODOS!!!!!!

Uma imensa nuvem negra avançou matando todas as árvores ao redor numa grande extensão. Last pediu que corrêssemos o mais que pudéssemos ou seríamos atingidos. E seria o nosso fim. Quando a nuvem negra estava nos alcançando sem mais ter como nos afastar dela, Last nos cobriu novamente com suas asas no momento em que a nuvem nos atingiu. Elessar notou que a nuvem negra estava corroendo as asas do vampiro que mesmo assim continuava nos protegendo e recebendo toda carga mágica poderosa e demoníaca.

= Não posso permitir isso escondido sobre sua proteção Last!

disse Elessar e saiu da proteção das asas do vampiro com suas duas espadas em punho na formação cruz recebendo sobre elas, toda carga que Last recebia.
 A nuvem rebatia nas espadas e voltava para os magos. O tal Volfar disse estupefato:

-Isso é impossível!!!.

O mago fez a nuvem desaparecer bem na hora que Last já não suportava mais nos garantir com sua proteção total... Ficamos todos em apuros.

-AGORA MORRAM SUAS PESTES. Gritou o mago ensandecido;

E lançou esferas negras com seu cajado direcionadas a todos nós... Mas antes que as esferas atingissem a todos. Last Transformou-se em demônio alado e voou na nossa frente para nos proteger recebendo todas as esferas. E caiu voltando a ser o vampiro. Olhamos o corpo dele inerte no chão.... Magno esqueceu o mago e se abaixou ao lado do vampiro perguntando


- Porque mestre Last? Porque fez isso?

-Por que... Vocês não podem morrer.... – disse Last sangrando muito.

-Não... Pode... Ser.

Disse Elessar atordoado. E derramou lagrimas, lagrimas de tristeza. E isso ele não podia perdoar. Elessar levantou-se e com as lãs todas esvoaçante como se tivesse diante de uma forte ventania ele disse:

=VENHA TEMPEST!: e os dois disseram juntos:

- “Fogo Eterno”!

Os dois estenderam as mãos na direção do mago e uma rajada de fogo de tamanho indescritível e poder incomparável apareceu diante dele ciando uma barreira entre os magos e os elfos! Os olhos de Elessar sangraram devido a potencia de seu poder.

- O QUÊ? Que poder é esse?
– indagou intrigado o mago negro;

O fogo Se alastrou arrastando tudo à frente dos magos destruindo os seus rastros, Mas ainda não foi o suficiente... Eles gritaram:

- “SOPRO DO DEMÔNIO”!

Criando uma um jato de energia negra gigantesca saindo direto de sua boca que colidiu com as chamas de Elessar e Tempest numa batalha sangrenta entre poderes.
Elessar aumentou seu poder sem se importar com os olhos sangrando!
Tempest tem o poder do fogo do deserto, mas Elessar é um elfo do gelo.
Vishtu e Volfar deram força total aos seus poderes criando uma grande explosão que aniquilou as duas forças jogando longe os magos negros.

- Elessar seus olhos estão sangrando muito.

Disse Feir preocupada. Elessar falou que não se preocupasse com ele e fosse ver se os magos haviam sido destruídos. Acontece que para nossa decepção eles se levantaram e o mago Vishtu falou debochado:

-Não é que esses idiotas tentaram me derrotar Volfar.


- Não podíamos crer naquilo que estava acontecendo... Eles estavam de pé.. Eu estava assustada... Realmente muito assustada. Tentei usar meus poderes de furacão, mas não consegui. Era como se eu tivesse esquecido como criá-los.
Nesse momento o mago negro chamou seu assecla para irem embora e disse que deixaria SEUS GUERREIROS ACABAREM CONOSCO.

- O que você quer dizer com isso?

Perguntou Dseyvar levantando-se do chão. Elessar com os olhos pingando sangue esperava a resposta dele. Que disse

- Vocês verão!

Em seguida levantou as mãos dizendo firme:

- LEVANTEM!!!!

Não sabíamos o que o mago queria dizer com aquilo, mas em seguida ficamos cientes: eu fui atingida no estomago por uma forte pancada vinda não sei de onde que me fez cuspir sangue. Tempest tentou me alertar, mas foi atingida por um soco poderoso que a jogou longe. Por sorte ela possui o poder da tempestade e aparou a queda. Dseyvar gritou para que ela se segurasse enquanto ela voava pelo ar e foi atingido por um chute no braço recém curado pela luta com o gigante fazendo-o cair com muita dor.

Saída do nada uma criatura gigante apareceu na minha frente e me socou...
Não sei como... Usando de uma rapidez desconhecida por mim mesmo acertei um contragolpe com minhas lãs, aparando o golpe dele.
De repente um raio amarelo acertou o gigante atravessando o estomago dele fazendo-a ir ao chão. Foi Magno que havia se transformado em “Sunahara Baagh” O grande tigre de olhos dourados.

= Sunahara Cuidado.

 Alertou Elessar que tentava curar O vampiro.
Enquanto ele se distraiu com a cura de Last e conosco, lâminas invisíveis aparecem ao redor de todo corpo dele. Apenas Elessar via as tais lâminas invisíveis com seu olhar élfico magico. Só o víamos caído no chão tentando se livrar de alguma coisa.

As tais lâminas se fecharam ao redor dele com o intuito de partir o corpo dele em pedaços. Sem poder deixar o que fazia ou Last acabaria morrendo Elessar ativou uma pequena parte do seu poder de cura em forma de barreira retroativa e fez as lâminas invisíveis serem contidas, mas esse poder logo desapareceu, a energia que ele usava na cura do Vampiro era muito grande. Elessar perdeu a força de proteção e foi atingido por uma das laminas invisíveis direto no estomago rasgando-o. Elessar confuso e sangrando muito desabou no solo.
Em seguida ouvimos uma gargalhada horrível! Horripilante!

E as coisas invisíveis que nos surravam começaram a nos mostrar suas fisionomias. Eram: Ireth mulher de Elessar... Aurian meu pai... Aground consorte de Tempst...
Larissa mãe de Magno... e Aohd pai de Dseyvar. Todos tinham morrido. Eram apenas seus espíritos comandados pelo mago negro que nos surrava. Os espíritos partiram para junto do seu mestre nos deixando estarrecidos... Completamente perplexos. Parecia que estávamos tendo um pesadelo em conjunto.
Ouvimos a risada sarcástica do mago quando Nos disse:

-HAHAHAHA fascinante não é?


Atordoados... Não conseguíamos mover um músculo; Elessar todo ensanguentado tentou levantar e para nos encorajar ele disse:

= Reajam! Não podemos deixar esse monstro nos vencer.

O mago falou... A voz dele vinha não sabíamos de onde, mas nos arrepiava por tanta malignidade:

- Por enquanto eu não vou pedir para meus guerreiros matarem vocês, sabem por que? Por que vocês já estão mortos! Mas se quiserem reagir e reaver seus espíritos de volta, precisarão lutar com eles. Mas não se alegrem, pois eles farão o que for possível para matar vocês todos ao meu comando.
Entretanto pelo que posso ver vocês não são páreos para meus guerreiros!!!.. hahahahahh Porém se quiserem e puderem lutar contra eles! Irão deixar as coisas muito, muito interessantes.
 
O Mago negro Vishtu desapareceu dando malignas gargalhadas diante dos olhos surpresos de seu próprio assecla....



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Encanto e Decepção do Cigano Magno

Uma nova Besta?

Quem é Adriem?